Brasil e Estados Unidos consolidam reaproximação diplomática

25 Março 2015

Em Memorando de Intenções (MoI, sigla em inglês) assinado após reunião bilateral, os secretários de Comércio Exterior de Brasil e Estados Unidos afirmam que perseguirão conjuntamente objetivos como avançar em parcerias público-privadas, desenvolver o comércio bilateral e reduzir os custos de transação para os negócios entre os países. O anúncio ocorreu durante o 12º Diálogo Comercial Brasil-Estados Unidos, realizado em 18 e 19 de março, na cidade de Washington, D.C. Trata-se do primeiro resultado concreto da estratégia brasileira de reaproximação diplomática com os Estados Unidos, iniciada com a visita do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Armando Monteiro, no último mês de fevereiro.

 

Em declaração conjunta publicada pela Administração de Comércio Internacional (ITA, sigla em inglês), o secretário brasileiro, Daniel Godinho, e seu homólogo estadunidense, Kenneth Hyatt, informaram que o Memorando – ainda não divulgado – se concentra em sete grandes áreas: facilitação do comércio; estatísticas de comércio exterior; indústria e investimentos; metrologia e padrões técnicos; serviços e cadeias de suprimentos; cooperação em propriedade intelectual; e convergência regulatória.

 

O cronograma de negociações em convergência regulatória já possui avanços significativos. Após mesa redonda promovida pelos órgãos oficiais em 17 de março, as associações da indústria ceramista de ambos os países assinaram um Memorando de Entendimento (MoU, sigla em inglês) com vistas a harmonizar os processos de certificação de qualidade do setor. Além disso, o MDIC e o Departamento de Comércio (DoC, sigla em inglês) dos Estados Unidos apoiaram a criação de um portal eletrônico bilateral de normas técnicas, a ser desenvolvido pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) e pelo Instituto Nacional de Padronização dos Estados Unidos (ANSI, sigla em inglês). Já existe uma iniciativa similar assinada entre a agência estadunidense e o instituto de normalização da Índia.

 

Em relação à facilitação do comércio, MDIC e DoC também assinaram um MoI voltado ao aumento do fluxo bilateral e da competitividade das empresas engajadas no comércio exterior. O objetivo é estimular a participação do setor privado e reduzir os custos operacionais desse processo. De acordo com o secretário Daniel Godinho, os acordos assinados “reduzirão os prazos e os custos do comércio bilateral. Queremos que mais e mais setores privados sejam encorajados a alinhar informações e normas técnicas, tirando benefícios desta grande aproximação comercial com os Estados Unidos”, comentou.

 

A assinatura dos acordos coincide com o início das tratativas de alto nível para a visita oficial de Dilma Rousseff aos Estados Unidos. Em 13 de março, a Casa Branca informou que Rousseff e o vice-presidente estadunidense, Joe Biden, conversaram por telefone para “revisar os esforços conjuntos” em temas como segurança, energia, comércio e cooperação internacional.

 

Alguns dias depois, o ministro das Relações Exteriores (MRE), Mauro Vieira, realizou a segunda visita ministerial em menos de três meses, ao se encontrar com a conselheira de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Susan Rice. Durante a reunião, Vieira comentou que a data para a visita de Estado será definida em breve, mas que o momento é para a “discussão de uma agenda substantiva, representativa e importante para as relações bilaterais”. A previsão é de que a viagem presidencial aos Estados Unidos ocorra em setembro.

 

Reportagem Equipe Pontes

 

Fontes consultadas:

 

ITA. United States and Brazil agree to increase cooperation on trade and continue strengthening commercial relationship. (19/03/2015). Acesso em: 23 mar. 2015.

 

MDIC. Brasil e Estados Unidos assinam acordos inéditos de comércio bilateral. (20/03/2015). Acesso em: 23 mar. 2015.

 

Pontes. Visita ministerial busca retomar relações comerciais com Estados Unidos. (19/02/2015). Acesso em: 23 mar. 2015.

 

Valor Econômico. Em Washington, Vieira trata de visita de Estado de Dilma aos EUA. (18/03/2015). Acesso em: 23 mar. 2015.

5 Julho 2011
O brasileiro José Graziano da Silva foi eleito para o cargo de diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, sigla em inglês), em votação realizada em 26 de...
Share: 
5 Julho 2011
Agenda Multilateral OMC Local: Genebra, Suíça Para mais informações, acesse aqui . 6 de julho Reunião do Comitê sobre Comércio e Meio Ambiente 11 a 15 de julho Reunião do Grupo de Negociação sobre...
Share: