Aliança do Pacífico e Mercosul definem plano para criação da maior zona de livre comércio da região

27 Julho 2018

Para alcançar uma maior integração econômica entre a Aliança do Pacífico e o Mercado Comum do Sul (Mercosul), representantes dos dois blocos realizaram um encontro conjunto durante a XIII Cúpula da Aliança do Pacífico. Reunidos em Puerto Vallarta (México), em 23 e 24 de julho, as lideranças definiram um plano de ação com vistas à criação da maior zona de livre comércio na América Latina.

 

Para Enrique Peña Nieto, presidente do México e presidente Pro Tempore da Aliança do Pacífico, a aprovação do “Plano de Ação de Puerto Vallarta” contribuirá para a adoção de medidas concretas voltadas a facilitar o comércio de bens, internacionalizar pequenas e médias empresas (PMEs) e fomentar a economia do conhecimento. Peña Nieto apontou que o Plano busca também fomentar o turismo, a cultura e a mobilidade de pessoas entre os dois blocos.

 

Por sua vez, Tabaré Vázquez, presidente do Uruguai que também exerce a Presidência Pro Tempore do Mercosul, ponderou que a integração não é uma “varinha mágica para solucionar problemas”, mas permite avançar na melhoria das condições de vida dos latino-americanos. Além do presidente do Uruguai, estiveram presentes pelo lado do Mercosul: Michel Temer, presidente do Brasil, Federico González, vice-chanceler do Paraguai, e Daniel Raimondi, secretário das Relações Exteriores da Argentina.

 

Na avaliação de Matheus Andrade, consultor de Comércio Internacional da Barral MJorge, a Aliança do Pacífico e o Mercosul têm buscado traçar um caminho conjunto depois de anos de rivalidade. Os dois blocos começaram a buscar o aprofundamento de suas relações comerciais em 2017 (ver Boletim de Notícias Pontes) devido ao aumento do protecionismo no mundo.

 

O bloco sul-americano já tem acordos comerciais com três dos quatro membros plenos da Aliança do Pacífico – Chile, Colômbia e Peru – e busca incluir novos acordos com esses países, como ilustra a assinatura do Protocolo sobre Comércio de Serviços Mercosul-Colômbia. Esse documento é o primeiro protocolo adicional ao Acordo de Complementação Econômica Nº 72 (ACE-72), firmado em 21 de julho de 2017.

 

Em um momento delicado para a economia internacional, o Mercosul tem buscado uma maior abertura comercial com outros parceiros comerciais. Além do Plano de Ação assinado no México, os líderes do Mercosul têm empreendido esforços para concluir um acordo comercial com a União Europeia (UE), além de iniciar rodadas de negociações com Canadá, Cingapura e Coreia do Sul.

 

Reportagem ICSTD

 

Fontes consultadas:

 

O Globo. Aliança do Pacífico e Mercosul se aproximam em meio de tensões comerciais. (25/07/2018). Acesso em: 26/07/2018.

 

Sputnik. Inédita cumbre de Alianza del Pacífico y Mercosur acuerda plan de integración. (25/07/2018). Acesso em: 26/07/2018.

25 Julho 2018
As negociações da saída do Reino Unido da União Europeia (UE), programada para 29 de março de 2019 (ver Boletim de Notícias Pontes ), estão paralisadas desde a divulgação do White Paper pelo governo...
Share: 
29 Julho 2018
OMC Para mais informações, clique aqui . 1º a 26 de agosto Pausa de verão 27 de agosto Reunião do Órgão de Solução de Controvérsias Local: Genebra, Suíça CEPAL Para mais informações, clique aqui . 1º...
Share: