Após 14 anos de paralisação, Mercosul anuncia retomada de diálogos comerciais com China

23 Setembro 2018

Depois de 14 anos de suspensão nos diálogos comerciais entre China e os países do Mercado Comum do Sul (Mercosul), o bloco sul-americano anunciou a retomada dessas conversas, durante uma coletiva de imprensa realizada na China com o vice-chanceler uruguaio, Ariel Bergamino. O anúncio insere-se no contexto de uma visita da vice-presidente do Uruguai, Lucía Topolansky, ao país asiático.

 

A reunião entre os vice-chanceleres do Mercosul e o vice-ministro de Relações Exteriores da China, Qin Gang, acontecerá no próximo 18 de outubro, em Montevidéu (Uruguai). Esse será o sexto encontro do diálogo político entre o bloco sul-americano e o gigante asiático.

 

Para Bergamino, a reativação do diálogo político – iniciado em 1997 – e que estava paralisado é uma das metas estabelecidas pelo Uruguai ao assumir a Presidência Pro Tempore do Mercosul, em julho passado. Expressou, ainda, que o prosseguimento do diálogo com a China “mostra uma decisão e vontade de ambas as partes de olhar para o futuro, sem deixar de lado determinadas situações especiais de alguns parceiros do Mercosul, concretamente o Paraguai”. Este país não mantém relações diplomáticas com a China, mas participou dos cinco encontros anteriores do diálogo político.

 

Em 2012, uma delegação do Mercosul reuniu-se com representantes do governo chinês em Xangai, mas o objetivo desse encontro era promover somente diálogos políticos, e não uma negociação comercial. O Uruguai busca dar continuidade aos avanços alcançados entre Mercosul e China em 2004, quando as partes conversavam sobre um estudo de viabilidade conjunta para um possível acordo comercial.

 

Em meio a um período difícil de sua relação com os Estados Unidos, a China faz a tentativa de aprofundar suas relações comerciais com outros parceiros. Nesse processo, o Conselho de Estado presidido pelo primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, anunciou que adotará medidas voltadas à construção de um crescimento estável do comércio exterior. As novas medidas incluem a redução do tempo de desembaraço alfandegário; a simplificação de serviços portuários; e uma melhoria na política de reembolso tributário de exportação para aumentar a abertura para o exterior e facilitar o crescimento constante das exportações.

 

Reportagem ICTSD

 

Fontes consultadas:

 

Comex do Brasil. China anuncia novas medidas para promoção do crescimento estável do comércio exterior. (19/09/2018). Acesso em: 20/09/2018.

 

El Observador. Mercosur reanudará el diálogo con China con una reunión de vicecancilleres en Montevideo. (14/09/2018). Acesso em: 20/09/2018.

20 Setembro 2018
Com a intenção de encerrar as negociações de um acordo comercial até dezembro, representantes de Brasil e Chile reuniram-se, de 11 a 14 de setembro, em Brasília (Brasil), para a terceira rodada de...
Share: 
2 Outubro 2018
O Órgão de Solução de Controvérsias (OSC) da Organização Mundial do Comércio (OMC) está em meio a uma profunda crise, após a recusa dos Estados Unidos em renomear um dos quatro árbitros que ainda...
Share: