Argentina negocia acordo com Chile; Uruguai aprofunda negociações com México

29 Junho 2017

Entre 21 e 23 de junho teve lugar a 3ª Rodada de Negociações para o acordo comercial entre Argentina e Chile. As partes registraram avanços no processo de negociação, que poderá levar a um acordo em três meses. Paralelamente, o chanceler uruguaio Rodolfo Nin Novoa reuniu-se com o chanceler mexicano Luis Videgaray para a 2ª Reunião do Conselho de Associação Estratégica México-Uruguai. O encontro buscou discutir a inclusão de novos elementos no acordo de livre comércio entre os países.

 

Segundo comunicado de imprensa conjunto, os negociadores de Argentina e Chile conseguiram concluir, até o momento, dez capítulos de um acordo de comércio “de última geração”. As chancelarias consideram que a rodada mostrou a “firme vontade política” das partes em aprofundar suas relações comerciais e econômicas. A 2ª Rodada terminou em 10 de maio, e a 4ª Rodada de Negociações ocorrerá no Chile, entre 16 e 18 de agosto.

 

Dias após a finalização das negociações, o presidente argentino Mauricio Macri foi ao Chile para dar ainda mais fôlego às rodadas, que têm ocorrido mensalmente. A iniciativa de dar início às negociações surgiu na VIII Reunião Binacional de Ministros, ocorrida em 14 e 15 de dezembro de 2016 (ver Boletim de Notícias Pontes). Calcula-se que, seguido o ritmo atual, haverá um acordo ao final das três próximas rodadas, o que levará de três a quatro meses.

 

Em paralelo, o governo do Uruguai discutiu com o México o aprofundamento do acordo comercial entre as partes. O interesse é incluir aspectos tarifários e ampliação de cotas, além de novos temas. Representantes dos dois países já haviam se reunido em 2016, quando o governo uruguaio buscou negociar a diminuição de tarifas para certos produtos e o incremento das cotas de acesso a mercado.

 

O acordo entre México e Uruguai gerou um aumento considerável no comércio bilateral: em 12 anos de vigência do acordo, o comércio aumentou 3,4 vezes. O país sul-americano exporta uma quantidade considerável de produtos de média e alta tecnologia para seu parceiro mexicano. Além dos fluxos comerciais, os dois países debateram temas como o diálogo político e a cooperação técnico-cultural e educativa.

 

Da mesma forma como as negociações entre Chile e Argentina foram consideradas um marco para a aproximação entre o Mercado Comum do Sul (Mercosul) e a Aliança do Pacífico, o chanceler mexicano ressaltou a “liderança” do Uruguai no processo de aproximação dos blocos em matéria comercial. O Uruguai é o único país do Mercosul com um acordo de livre comércio com o México.

 

Reportagem Equipe Pontes

 

Fontes consultadas:

 

El País. Gobierno apunta a México para ampliar el comércio. (29/02/2016). Acesso em: 28/06/2017.

 

______. Uruguay aprofundiza el TLC con México. (23/06/2017). Acesso em: 28/06/2017.

 

Télam. En tres meses, Argentina y Chile firmarán um acuerdo de liberlización comercial. (24/06/2017). Acesso em: 28/04/2017.

2 Março 2009
Fóruns Multilaterais OMC Local: Genebra, Suíça. Informações: . 03 e 04 de março Reunião do Conselho sobre aspectos de Propriedade Intelectual Relativos ao Comércio (TRIPS) 04 de março Reunião do...
Share: 
16 Março 2009
Como parte dos esforços para enfrentar os crescentes déficits orçamentários decorrentes do aumento nos gastos governamentais, o Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Barack Obama, espera...
Share: