Comissão Europeia: Brasil é o segundo país que mais impõe barreiras comerciais à UE

30 Junho 2017

Relatório da Comissão Europeia direcionado ao Parlamento e ao Conselho Europeu aponta as barreiras ao comércio e investimento levantadas contra a União Europeia (UE). No documento, o Brasil ocupa a segunda posição entre os países que mais impõem obstáculos à UE. Os Estados Unidos publicam anualmente um documento semelhante, no qual apontam as barreiras comerciais levantadas ao país.

 

O relatório ressalta que, embora o G20 se pronuncie contra a adoção de medidas protecionistas, os dez países com maior número de barreiras são membros do referido grupo. A Comissão aponta que, no total, há 372 barreiras contra a UE, 36 das quais erguidas em 2016. A Comissão também aponta que, graças à sua estratégia de mercado, 20 barreiras ao comércio foram resolvidas – uma delas, erguida pelo Brasil.

 

Na contagem das barreiras impostas por parceiros comerciais da UE, a Rússia ocupa a primeira posição (33), seguida pelo Brasil (23). Na América Latina, destacam-se os casos de: Argentina (16), Chile (10), México (10), Uruguai (6), Colômbia (5) e Equador (5). De acordo com o relatório, os Estados Unidos ergueram o mesmo número de barreiras que a Argentina. Em 2016, uma nova barreira foi levantada pelo Brasil, segundo o relatório.

 

Os principais alvos de obstáculos por parte dos parceiros da UE foram os setores de vinhos, agricultura e pesca. O documento considera que medidas protecionistas custam até € 27 bilhões para as empresas europeias. Considerando apenas as barreiras criadas em 2016, essa cifra chega a € 4,2 bilhões.

 

A Comissão Europeia também deu atenção aos avanços registrados em 2016. O documento destaca a assinatura de acordos de livre comércio com Canadá e Equador, assim como a parceria econômica com Gana e a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, sigla em inglês) e os acordos em negociação com o Mercado Comum do Sul (Mercosul), Japão e México. O documento tem como base informações do Banco de Dados de Acesso a Mercado da UE, instrumento que oferece informações sobre as condições de mercados de países terceiros para empresas europeias interessadas em exportar seus produtos.

 

Os Estados Unidos publicam anualmente um documento semelhante ao relatório da UE, baseado em informações do Representante dos Estados Unidos para Comércio (USTR, sigla em inglês), Departamento do Comércio (DoC, sigla em inglês) e outras agências governamentais. O relatório, cuja edição de 2017 foi lançada em março, faz uma análise sumária das principais barreiras ao comércio levantadas pelos principais parceiros comerciais dos Estados Unidos.

 

Reportagem Equipe Pontes

2 Março 2009
Fóruns Multilaterais OMC Local: Genebra, Suíça. Informações: . 03 e 04 de março Reunião do Conselho sobre aspectos de Propriedade Intelectual Relativos ao Comércio (TRIPS) 04 de março Reunião do...
Share: 
16 Março 2009
Como parte dos esforços para enfrentar os crescentes déficits orçamentários decorrentes do aumento nos gastos governamentais, o Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Barack Obama, espera...
Share: