Novo gabinete do MDIC define desafios comerciais para 2015

15 Janeiro 2015

Na primeira semana de 2015, o novo gabinete do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) tomou posse em Brasília. Em seu primeiro discurso como ministro da pasta, Armando Monteiro comprometeu-se a concentrar a atuação do MDIC na competitividade dos produtos brasileiros. Segundo o ministro, esse trabalho incidirá sobre cinco pontos focais: comércio exterior, ambiente tributário, modernização produtiva, estímulo à inovação e aprimoramento da governança. A agenda ainda será negociada com outros ministérios e será divulgada em breve. Na ocasião, também foi empossada a nova secretária-executiva da Câmara do Comércio Exterior (CAMEX), Anamélia Seyffarth, que já ocupava posições no órgão desde 2004.

 

Em termos de comércio exterior, Monteiro anunciou que o MDIC prepara um plano nacional de exportações, que contará com medidas referentes a financiamento e garantias, desoneração tributária e facilitação de comércio. O novo ministro destacou também as ações já em curso, como o estabelecimento do Portal Único do Comércio Exterior, além da busca pela ampliação dos acordos comerciais com parceiros estratégicos, em sinergia com o Ministério das Relações Exteriores (MRE). Nesse sentido, Monteiro ainda comentou a situação das relações comerciais do Brasil com os Estados Unidos e com o Mercado Comum do Sul (Mercosul).

 

Além das propostas do MDIC, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil) também deve apresentar um plano de ação para a abertura de novos mercados consumidores para empresas brasileiras. De acordo com Maurício Borges, presidente da Agência, o marketing de relacionamento deve ser intensificado em 2015, bem como a participação brasileira em feiras e missões comerciais. Borges salientou a importância dos convênios setoriais da APEX com o setor privado, que estimula a permanência das empresas na atividade exportadora.

 

O anúncio dos objetivos do MDIC e da APEX-Brasil converge com as demandas do setor privado, que, no segundo semestre de 2014, intensificou sua aproximação política com as autoridades comerciais brasileiras. Mesmo diante da indefinição eleitoral daquele período, os representantes patronais e as associações industriais cumpriram um amplo cronograma de eventos e reuniões, que abordaram os principais temas para a agenda legislativa do próximo mandato presidencial. Toda essa articulação possivelmente contribuiu para a nomeação de Armando Monteiro, que, além de ter exercido a presidência de grandes federações industriais, também possui “experiência de campo” como empresário do setor metal-mecânico em Pernambuco.

 

Reportagem Equipe Pontes

 

Fontes consultadas:

 

Estado de Minas. MDIC e Comunicações têm novos secretários executivos. (14/01/2015). Acesso em: 15 jan. 2015.

 

MDIC. Armando Monteiro anuncia agenda positiva para aumento da competitividade. (07/01/2015). Acesso em: 15 jan. 2015.

 

Pontes. Governo anuncia medidas para aumentar competitividade internacional do Brasil. (30/09/2014). Acesso em: 15 jan. 2015.

 

Valor Econômico. Sem Copa, Apex foca na abertura de novos mercados às empresas nacionais. (07/01/2015). Acesso em: 15 jan. 2015.

3 Agosto 2017
Em 29 de julho, ocorreu em Hangzhou (China) o segundo encontro dos ministros da Indústria do BRICS, grupo que reúne Brasil, Rússia, China e África do Sul. Logo em seguida, a cidade de Xangai abrigou...
Share: 
10 Agosto 2017
Em 7 de agosto, um representante da China lotado em Montevidéu afirmou que seu país tem interesse em um tratado de livre comércio (TLC) com o Uruguai e o Mercado Comum do Sul (Mercosul). No dia...
Share: