Publicações

9 Abril 2017

Como as reformas na política agrícola da China podem afetar o comércio e os mercados

 

ICTSD – março 2017

Este estudo analisa cinco commodities agrícolas importantes na China (arroz, trigo, milho, soja e algodão) e discute as transformações recentes nos preços, produção, consumo e comércio para esses produtos, no contexto da política agrícola em desenvolvimento na China. A partir do delineamento de tendências globais de mercado, o estudo discute possíveis cenários em termos de políticas públicas. Clique aqui para acessar o paper.

 

Construindo regras de origem inclusivas no século XXI

 

E15 Initiative – março 2017

Este relatório oferece uma análise e avaliação das regras de origem (RoO, sigla em inglês) no contexto dos acordos regionais de comércio (RTAs, sigla em inglês) e do sistema multilateral. Como as regras de origem contidas nos RTAs afetam significativamente a forma com que as firmas escolhem os locais em que instalarão segmentos de sua produção, RoO rigorosas podem resultar em um funcionamento econômico subótimo das cadeias de valor, ao desincentivarem o uso de materiais e partes mais baratas de países terceiros. Ainda, RoO rigorosas podem afetar a capacidade de países em desenvolvimento – em especial países de menor desenvolvimento relativo – de se beneficiarem completamente do acesso a mercado oferecido pelos RTAs. Para acessar o relatório, clique aqui.

 

Impactos da Parceria Transpacífica na agropecuária brasileira

 

CNA – janeiro 2017

Com 12 países participantes, a Parceria Transpacífica (TPP, sigla em inglês) foi assinada em fevereiro de 2016. Trata-se do maior acordo comercial negociado nos últimos 20 anos. Os países membros representam 37,5% da economia mundial, com um produto interno bruto (PIB) equivalente a US$ 27,5 trilhões. O estudo da CNA mostra que a TPP poderia reduzir a competitividade de diversos setores do agronegócio brasileiro. Além da redução tarifária para os países membros da Parceria, poderia contribuir para esse cenário o fato de o Acordo adotar padrões distintos daqueles estabelecidos pela Organização Mundial do Comércio (OMC). Para acessar o documento, clique aqui.

 

A irrupção da China e seu impacto sobre a estrutura produtiva e comercial na América Latina e no Caribe

 

CEPAL – fevereiro 2017

Este estudo examina a emergência da China como uma potência mundial em termos de produção e comércio, com especial atenção aos efeitos desse processo sobre os países da América Latina e do Caribe. O preço das matérias-primas foi profundamente afetado pela demanda da China, resultando no aumento do valor exportado dos principais produtos. Por outro lado, a China tem incrementado cada vez mais suas exportações de manufaturas para a região. O estudo argumenta, ainda, que o crescente peso de produtos chineses no comércio internacional tem significado uma maior competição de produtos da América Latina e Caribe com produtos da China em terceiros mercados, especialmente nos Estados Unidos e na própria região. Para acessar o estudo, clique aqui.

TAG: 
Event
This article is published under
3 Agosto 2017
Em 29 de julho, ocorreu em Hangzhou (China) o segundo encontro dos ministros da Indústria do BRICS, grupo que reúne Brasil, Rússia, China e África do Sul. Logo em seguida, a cidade de Xangai abrigou...
Share: 
10 Agosto 2017
Em 7 de agosto, um representante da China lotado em Montevidéu afirmou que seu país tem interesse em um tratado de livre comércio (TLC) com o Uruguai e o Mercado Comum do Sul (Mercosul). No dia...
Share: