Publicações

11 Abril 2018

Promovendo um desenvolvimento que fortaleça capacidades

 

ICTSD – março 2018

A 11ª Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC) não entregou os resultados esperados no que diz respeito a tratamento especial e diferenciado (S&DT, sigla em inglês), principalmente devido a divergências quanto à natureza e alcance de determinadas políticas comerciais, bem como ao papel dos governos na promoção de uma transformação estrutural. Este estudo explora três eixos temáticos considerados promissores diante das atuais dificuldades em matéria de S&DT: i) novas tecnologias; ii) cadeias globais de valor; e iii) acordos regionais e multilaterais de comércio e investimento. Particularmente, os autores discutem como tais aspectos podem influenciar políticas comerciais e o desenvolvimento industrial dos países de baixa renda. Para acessar o texto, clique aqui.

 

Enfrentando o NAFTA: pesquisa sobre práticas e tendências para melhorar as margens no México

 

Deloitte – dezembro 2017

Iniciada a pedido dos Estados Unidos, a renegociação do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA, sigla em inglês) marca o início de um caminho repleto de desafios e oportunidades para as empresas mexicanas. Este estudo apresenta e analisa os resultados de uma pesquisa de opinião feita com 90 executivos de alto nível de empresas de médio e grande porte localizadas no México. Em um esforço mais prospectivo, o estudo traça alguns caminhos possíveis diante de eventuais modificações substantivas no texto do NAFTA, tomando em consideração a opinião de alguns entrevistados. O texto completo pode ser acessado aqui.

 

Renegociando o NAFTA na era Trump: mantendo a liberalização do comércio dentro e o protecionismo fora

 

CATO Institute – agosto 2017

A entrada em vigor, em 1994, do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA, sigla em inglês) foi celebrada como um momento pioneiro, não apenas porque eliminou quase todas as tarifas entre as partes, mas também porque avançou na liberalização de áreas que até então não haviam figurado em acordos comerciais. Agora, a histórica renegociação do NAFTA coloca a possibilidade de modernização do referido Tratado, com o potencial de minimizar ou mesmo evitar práticas protecionistas. Afinal, pode operar na direção de corrigir e ampliar as regras do NAFTA e vir a formar um acordo de livre comércio ainda “mais livre”. Para acessar o texto na íntegra, clique aqui.

 

Aspectos Trabalhistas nos Tratados de Livre Comércio e Acordos de Integração Regional: entre normas internacionais do trabalho e “cláusulas sociais” no direito estatal, interestatal e transnacional. Do NAFTA à TPP

 

Universidade de Miami – agosto 2017

Este estudo discute como a “cláusula social” pode operar como mecanismo de proteção dos direitos dos trabalhadores no comércio internacional – particularmente por meio de regulações incorporadas a tratados de livre comércio e acordos de integração regional com o objetivo de evitar o chamado “dumping social”. O trabalho também analisa outros mecanismos implementados com o mesmo propósito nas legislações internas de alguns países, bem como normas transnacionais gradualmente cristalizadas entre atores não-estatais (por exemplo, certificações, normas sobre responsabilidade social empresarial e rótulos sociais). Para acessar o texto, clique aqui.

This article is published under
11 Abril 2018
O governo da China apresentou à Organização Mundial do Comércio (OMC) um pedido de consulta aos Estados Unidos pela imposição de tarifas sobre uma lista de produtos importados chineses. No documento...
Share: 
11 Abril 2018
Analisando a interação entre o processo de renegociação do NAFTA e as eleições no México e nos Estados Unidos, o autor descreve como as diferentes pressões em jogo e algumas declarações estratégicas condicionam o futuro do acordo.
Share: